Sala de Imprensa

Sala de Imprensa

Voltar

Novos ataques a Kalil e Lamac marcam debate com estudantes da UFMG

Texto
Lamac_UFMG_AmiraHissa (3)

O debate promovido por estudantes dos cursos de Gestão Pública e Ciências do Estado da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e Administração Pública da Fundação João Pinheiro (FJP) foi marcado por ataques e agressões verbais, principalmente ao candidato a prefeito de Belo Horizonte pela Coligação Pra BH Funcionar (PHS-Rede-PV), Alexandre Kalil. Demonstrando o compromsiso da chapa com os diversos públicos e a disposição para o debate, o candidato a vice Paulo Lamac (Rede) representou Kalil, que não pôde comparecer por conflito de agenda.

Lamac defendeu a igualdade na formação, na qualificação e nos salários para os professores do município. Ele alertou, porém, para o fato de que não há como fazer um ajuste imediato. “Seria muita demagogia falar que dá para igualar os salários automaticamente. Vai ser preciso tempo”, disse Lamac. O vice da Coligação Pra BH Funcionar falou também da importância das escolas públicas no período integral, já que a maioria das mães precisa ficar fora de casa para trabalhar, praticamente o dia inteiro.

Sobre dívidas de Kalil, tema recorrente de ataques dos adversários, Lamac foi incisivo: “Ele não nega. Diferente de outros aqui, que respondem por formação de quadrilha, lavagem de dinheiro, por corrupção… tem candidato condenado. O Alexandre não nega. Está respondendo por todas as suas dívidas, e vale lembrar que todas têm garantia patrimonial. Todas têm imóveis como garantia. Discutir dívidas para um empresário não é pecado. Pecado é meter a mão em dinheiro público”, afirmou Lamac.

O candidato a vice rebateu também acusações infundadas de que Kalil discriminaria mulheres. No último sábado, 17, inclusive, o candidato a prefeito se reuniu com cerca de 150 mulheres na Praça da Liberdade e firmou com elas compromissos para garantia de proteção e segurança.