Plano de governo

Venho apresentar ao povo de BH minhas propostas para governar a cidade. São ideias que surgiram de um conceito simples, assim como eu sou: quero uma cidade que seja boa para se viver e que propicie bem-estar para seus habitantes. Este é o segredo da boa administração: oferecer conforto para as pessoas no lugar em que elas vivem.

Não vou propor grandes obras, mesmo porque os tempos não são para isso. Temos que fazer funcionar melhor o que já temos e botar para frente o que não foi feito. Queremos uma cidade onde os pais e os filhos voltem para casa seguros, sejam bem atendidos num posto de saúde e tenham uma boa educação. Queremos respirar ar puro e desfrutar do verde de nossa natureza, nos locomovendo de forma rápida, eficiente e sem transtornos, trafegando por ruas bem conservadas num ambiente urbano bonito e bem ordenado.

BH tem um conjunto de ideias surgidas ao longo de várias administrações e que vêm sendo implementadas por um corpo de servidores da mais alta qualidade e dedicação. Mas chegou um momento que temos que ousar e fazer algo diferente. E diferente agora é o mais simples, pois queremos botar para funcionar com qualidade e conforto o que já está aí.

Para isso, temos que ter os melhores gestores nos postos mais adequados para que as coisas funcionem. Se eu fosse escolher apenas um indicador para a minha gestão, ele seria o da satisfação das pessoas com os serviços da Prefeitura e o bem-estar proporcionado a elas. Todos os princípios da boa gestão e governança se resumiriam nele.

Nosso programa estará concentrado no tripé básico que importa à população: Saúde, Educação e Segurança Pública. Essas são as funções essenciais para conferir qualidade de vida ao nosso povo. Essas são as maiores obrigações da Prefeitura. Nossa prioridade é cumpri-las, trabalhando dia e noite para BH funcionar. Não quer dizer que não estaremos tratando também dos temas da mobilidade urbana, meio ambiente, habitação e infraestrutura urbana. Pelo contrário, todo nosso esforço será para fazer com que essas coisas funcionem melhor, a partir de muitos projetos já existentes que serão avaliados e de outros que julguemos necessários. Mas nossa prioridade estará no tripé que interessa a todos para vivermos melhor.